Redomão

Autoria: Nitheroy Ribeiro

A conta já perdi dos galopes
que lhe dei!
Caborteiro...
Traiçoeiro...
Foi bem ali, se me lembro,
quando primeiro o montei.
Soltaram... ficou estaqueado.
Depois se foi... desajeitado,
e em seguida se borcou.
Cotuquei com a chilena,
com a rapidez do corisco
se levantou.

A várzea ficou pequena!

Onde passava arrancava
chumaços de mio-mio...
E corcoveava em roda,
e se empinava,
bufando que nem capincho
na barranqueira do rio.
Cabeça que nem cupim
o lombo todo ficava,
e com que facilidade
se despregava do chão!
Na coxilha de canhadas
que o horizonte desenhava,
parecia uma silhueta
que alguém botava e tirava!

Origem: Livro "As mais belas poesias gauchescas" organizado por Barbosa Lessa. Editora Sulina. 1987.

Publicado por Roberto Cohen em 29/05/2001.

Editado por Roberto Cohen em 08/01/2004.