Página do Gaúcho

O MAIOR site sobre a cultura
GAÚCHA na internet


Canto Alegretense

Não me perguntes onde fica o Alegrete,
segue o rumo do teu próprio coração
Cruzarás pela estrada algum ginete e
ouvirás toque de gaita e de violão.
Pra quem chega de Rosário ao fim da tarde
ou quem vem de Uruguaiana de manhã
tem o sol como uma brasa que ainda arde,
mergulhado no rio Ibirapuitã.

Ouve o canto gauchesco e brasileiro
desta terra que eu amei desde guri
Flor de tuna, camoati de mel campeiro;
pedra moura das quebradas do Inhamduí.

E na hora derradeira que eu mereça
ver o sol alegretense entardecer
como os potros vou virar minha cabeça
para os pagos no momento de morrer.

E nos olhos vou levar o encantamento
desta terra que eu amei com devoção
cada verso que eu componho é um pagamento
de uma dívida de amor e gratidão.

Ginete: pessoa que monta bem,
com firmeza e garbo
Tuna: qualquer cactácea (cactus)
Camoatim: vespa

AnteriorPróxima
Céu, Sol, Sul, Terra e Cor Guri

Seleção musical

Autor
Antonio Fagundes/Bagre Fagundes

Cifra enviada por
Daniel Cassol



Interpretação por
Fagundaço