Ratão-do-Banhado

RATÃO-DO-BANHADO
Myocastor coypus

tamanho médio: até 60 cm
peso médio: 7 a 9 kg

Roedor grande, com forma de verdadeiro rato. A cor é marrom avermelhada escura, por cima do corpo e amarela clara, ventralmente. Forma alongada, orelhas pequenas e arredondadas. Focinho com bigodes longos. Dentes incisivos grandes e amarelos. Pele coberta com pelos compridos e camada densa mais fina e macia, que lhe dá boa proteção dentro d'água. Tem pelame bonito porque lava e penteia o pêlo com suas pequenas garras. Em seguida, esfrega as patas nos cantos da boca, por onde glândulas segregam uma substância gordurosa; fricciona esse óleo no pelo, que se torna bastante lustroso. Essa espécie era caçada na América do Sul, principalmente na Argentina. Fêmeas com ninhadas de dois a quatro filhotes. Vivem em banhados, lagoas, rios ou outros locais com água. Onde existem barrancos ou taipas, escavam tocas para refúgio e ninho. Os refúgios são construídos com talos, pedaços de juncos e capins, que eles cortam e carregam, formando grandes plataformas, acima da superfície da água. Ficam nestes lugares durante o dia, dormindo. Para comer, ficam dentro d'água, pegando a vegetação flutuante ou fixa na superfície, ou sair para terra firme. Nos banhados onde existem corticeiras roem a casca ou a parte externa do tronco. Costuma escavar tocas nos açudes, culturas de arroz e outros represamentos, o que às vezes drena a água acumulada pelo homem. Onde vivem, é possível escutar sons graves, longos, semelhantes a mugidos que, normalmente, emitem à noite. Mamíferos perseguidos para aproveitamento da pele e da carne. Vivem 15 anos. No Rio Grande do Sul este mamífero é comum em propriedades onde não há caça e que preservam o seu habitat.

« Puma    Fechar    Tamanduá Bandeira »